"Agrada-te do Senhor, e Ele satisfará os desejos do teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais Ele fará." Sl37: 4-5















domingo, 26 de junho de 2016

Minha mãe em Vancouver

Oi gente, estou experimentando as maravilhas de ter minha mãe por perto aqui no Canadá!!! :) Vcs podem imaginar o quanto eu estou feliz, né?! Ela chegou ontem com o meu sobrinho, filho da minha irmã mais nova, pra ficar aqui por quase duas semanas... Okay, eu sei que é pouco tempo, mas é melhor do que nada :) 
Vou dar uma de turista pelos próximos dias pra apresentar a ela as belezas de Vancouver e eu espero que ela goste pra voltar mais vezes... mas não tem como não gostar daqui, né?!! Quem conhece Vancouver conhece um dos lugares mais lindos do mundo, com toda a certeza!!!
Ela chegou ontem `as 11:00 da manhã, almoçou na minha casa (fiz carneiro, purê de mandioca, farofa, arroz e salada). A comida estava boa, mas minha mãe estranhou os pratos, copos e talheres descartáveis kkkkkkk... Ela me perguntou se era cultura daqui comer com descartáveis ou se era preguiça de lavar os pratos mesmo rsrsrsr...  Eu respondi que era um pouco dos dois rsrsrsr.
Final da tarde fomos pra English Bay. O dia estava lindo e a paisagem estava fascinante!!! Ela achou tudo muito bonito e curtiu apesar do cansaço da viagem.
Hoje não saímos pq foi o aniversário de um aninho da filhinha de minha irmã, a que está morando aqui, e rolou uma festinha... Minha mãe estranhou muuuuuuito!!!! rsrsrsrsrs... A festinha foi bem canadense, daquelas que todo mundo levou as cadeiras de camping, teve churrasco de hamburger e hot dog e minha mãe ficou impressionada. Completamente diferente das festas que ela está acostumada com fartura de comida, salgadinhos fritos na hora e mega decorações rsrsrsrs... Mas para a nossa realidade daqui estava tudo lindo e maravilhoso, simples mas bem bacana... e teve brigadeiro!!! rsrsrsrs...
A festinha foi uma ótima oportunidade pra ela conhecer alguns dos meus amigos aqui e ouvir histórias de quem escolheu o Canadá como casa. 
Eu não vou me prolongar muito nesse post pq estou muito cansada e amanhã vamos continuar com os passeios. Mas eu gostaria de deixare registrado aqui que na última sexta foi o meu último dia da campanha de oração de sete semanas e eu já tenho visto o agir de Deus.
Muita gente espera o compromisso de Deus com eles/elas, mas poucas pessoas querem ter compromisso com Deus. Antes de pedir alguma coisa a Deus olhe como está a sua vida de intimidade com Ele.
Desejo de coração que Deus abençoe a sua semana, renove suas forças e te dê a vitória.
Uma boa noite!

Uma foto do aniversário pra vcs:



domingo, 19 de junho de 2016

Dicas de uma imigrante

Acabei de chegar de um aniversário de um coleguinha da minha filha. Festinha bem canadense, mas super agradável. 
Enquanto as crianças brincavam na piscina eu conheci uma família que acabou de chegar de Israel e me lembrou um pouco dos anseios e dúvidas da chegada.
Eu estou aqui há 4 anos e ainda estou buscando o meu espaço. Claro que já fiz muita coisa e tenho aproveitado bem todas as oportunidades que Deus tem me dado, mas eu sei que ainda tenho um caminho a percorrer pra chegar onde quero.
Nos EUA, onde eu vivi por 8 anos, as coisas aconteceram mais rapidamente do que tem acontecido aqui e, por isso, as vezes eu tenho a sensação de que não estou indo na direção correta, mas não é verdade. Eu sei que a vida é um processo de aprendizado e a cada obstáculo que a gente vai vencendo ou não a gente aprende alguma coisa.
Eu olho pra minha vida nesses 4 anos de Canadá e acredito que estou mais segura de mim. Talvez se tivesse a chance de fazer diferente eu mudaria algumas coisas, mas no geral eu acho que estou indo bem.
Vou fazer uma lista aqui do que eu penso:
1- Carreira profissional - Eu investi na minha área de comunicação e design e aqui tem muitas vagas, mas o salário não é bom. O custo de vida aqui é muito alto, então, é muito complicado viver com um salário baixo se vc tem filhos.
Eu tenho visto muita gente chegando e fazendo college de business... olha, se vc não for muito fera nessa área eu acho a maior furada!!! Áreas mais específicas como culinária e spa tem mais chance de emprego e de sponsorship. 
2- Filha - Optei por uma escola particular e não me arrependo, mas é um custo a mais e o dinheiro faz falta. 
Tenho visto muitos pais reclamando das dificuldades que os filhos estão tendo pra aprender aqui. Gente, eu bem sei o que é isso!!! Muitas crianças não conseguem processar bem o inglês depois de terem o português como primeira lingua e isso pode causar algumas frustrações. Mas isso passa. Na verdade os pais sofrem mais que os filhos, pq a gente acaba se culpando. Keep calm que isso passa!
3- Amizades - Eu fiz bons amigos aqui, não muitos, mas bons amigos. Não tenho muito jeito com gente e nem sou a miss simpatia :) Sou mais reservada que a maioria das pessoas e não dou risada de piada sem graça, mas sou aquela amiga de todas as horas. Não faço questão de estar rodeada de pessoas, mas gosto de saber que as poucas que tenho comigo eu posso contar.
Não tente viver como imigrante sozinho. A vida aqui é difícil e tem vezes que é bom ter alguém pra desabafar.
4- Imigração - Eu vim como residente e foi uma escolha 100% acertada. Mas se eu não pudesse vir como PR eu viria como estudante, faria um college de 2 anos numa área em demanda - de jeito nenhum business - procuraria um internship nessa área, trabalharia até de graça se tivesse a chance de conseguir o LMO e usaria os 3 anos de work permit pra entrar no Express Entry, nem que fosse em Saskatchewan. Foco e objetivo é muito importante.
5- Deixei o mais importante pro final: fé em Deus. O meu Deus é Aquele que abre a porta certa na hora certa. Andar com o Senhor é saber que Ele pode quando vc não pode. 
Uma semana abençoada pra todos nós.
Boa noite

domingo, 12 de junho de 2016

Aqui é o meu lugar agora

Oi gente, primeiro eu gostaria de agradecer a todos que oraram pelos jovens e famílias que eu citei na semana passada. Infelizmente o Filipe teve morte cerebral, mas a sua morte deu vida a sete pessoas, já que 7 dos seus órgãos foram doados. Por favor, continuem orando pela família dele que está inconsolável.
Quanto ao filho da Eyshila eu não tenho notícias. Vi alguns videos que pedem que as pessoas continuem orando e jejuando por um milagre. Eu acredito em milagres, mas se ele teve a morte cerebral comprovada eu penso que nós deveríamos orar pela família, pra que o Senhor os fortaleça e console. Claro que ninguém quer perder um ente querido, muito menos um filho, mas Deus é que sabe de todas as coisas e eu fico com o versículo de Jó que diz assim: Deus deu, Deus tomou, bendito seja o nome do Senhor. Jó 1:21
Mas eu não vim aqui pra falar de coisas tristes. Há algumas postagens atrás eu comentei com vcs que pensava em outras províncias pelo custo de vida alto de Vancouver e alguém leu e comentou com o meu marido, que não lê o blog, e ele veio me perguntar: Que história é essa de mudar daqui???
Na hora eu pensei: alguém leu o blog e falou com ele rsrsrsrsr...
Eu não comento aqui em casa tudo o que eu escrevo. O blog é uma terapia, um desabafo e uma maneira de colocar as minhas ideias em ordem. Eu converso com o meu marido, minha família e meus amigos sobre tudo, mas é que as vezes eu escrevo coisas aqui no blog que passam na minha cabeça sem eu ainda ter verbalizado com as pessoas ao meu redor. 
Quando eu escolhi Vancouver eu estava orando por um direcionamento de Deus. Eu cheguei a cogitar seriamente Toronto e pensei muito em Calgary, mas eu acabei vindo pra cá pq eu acredito que foi Deus agindo na minha vida. Confesso que eu queria que as coisas já estivessem mais equilibradas pq no mesmo tempo que eu tenho aqui se eu tivesse nos EUA eu já estaria em uma outra situação e por isso eu me pergunto se não seria mais fácil ir pra uma outra província. Mas, ao mesmo tempo, eu entendo que Deus tem trabalhado em mim e através de mim onde eu estou agora. 
Eu não sei o dia de amanhã, se vou ou não mudar de país ou de cidade, mas hoje a minha vida é aqui em Richmond. E o maridão não quer nem ouvir falar de mudar rsrsrsrs... pra um lugar mais frio então, nem pensar!!!! kkkkk
Desde que eu saí do meu emprego no final de março eu tenho me dedicado a alguns projetos. Tenho trabalhado na ideia de duas pequenas empresas, tenho acompanhado minha filha mais de perto, tenho feito entrevistas pra empregos part-time e estou animadíssima pra fazer o teste da polícia federal daqui. 
Essa história da immigration border é antiga. Eu sempre tive vontade mas nunca insisti na ideia por causa do teste físico... vcs já imaginam pq, né??? rsrsrsrs... eu e teste físico não combina muito. Mas agora eu tenho duas amigas malucas como eu animadíssimas pra treinar junto comigo e eu acho que vai rolar rsrsrsrs... Se não der certo pelo menos eu perco peso kkkkkk... 
Bom, seja o que Deus quiser. Aqui ou em qualquer lugar a minha vida está e sempre estará nas mãos de Deus. Tenho certeza que Ele vai abrir a porta certa na hora certa e grandes coisas o Senhor ainda tem pra minha vida e pra sua. É crer e seguir em frente.
Que Deus abençoe a nossa semana e nos livre de todo o mal.
Boa noite.

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Pedido de oração

Essa semana tem sido marcada por notícias tristes e difíceis de aceitar.
Na segunda eu conversei com uma amiga e ela compartilhou comigo que a sua sobrinha querida tinha perdido o noivo, um missionário americano, por uma morte súbita. Eles estavam com os pais dela numa praia quando ele, de repente, morreu. A mãe da garota é médica e tentou reanima-lo, mas sem sucesso. Vcs podem imaginar o sofrimento dessa jovem e toda a família, né??? Pois é, eu tb senti muito. Mesmo sem conhecê-la eu me coloquei em seu lugar e o meu coração chorou por ela.
Depois, pelas redes sociais, eu soube do filho da cantora Eyshila, o Matheus. Um menino de 17 anos, jovem, cheio de vida e que está internado com menigite viral em estado crítico. Pelo que eu li os médicos não têm esperança, mas a família, os amigos, a igreja, e muitos servos de Deus de todas as partes do mundo, inclusive eu, estão orando por um milagre. 
Eu só penso que nenhuma mãe deveria passar por isso!!! 
Mas ainda com Matheus na cabeça, pensando nele, na Eyshila e em todos que estão orando, eu soube que o filho de uma pessoa muito querida da minha família, um jovem de 27 anos, o Filipe, sofreu um aneurisma enquanto estava fazendo um mestrado em Portugal. O estado dele é tb sem esperança segundo os médicos. A mãe saiu do Brasil hoje junto com uma tia minha e ainda não tem certeza da gravidade do estado de saúde do seu filho. 
Eu passei o dia pensando em como o coração dessa mãe está. Imaginem encarar horas de vôo sem saber se vai encontrar o filho vivo ou morto.
Eu creio em milagre e por isso eu estou aqui pra pedir a vcs que orem pela recuperação emocional da sobrinha de minha amiga e orem por Matheus e por Filipe.
A gente nunca acha que esse tipo de coisa vai acontecer conosco ou com as pessoas que amamos, até que aconteça. 
Eu não sou amiga da Eyshila e nem muito próxima da mãe do Filipe, mas o meu coração está triste e eu oro pra que Deus opere um milagre. Eu oro pra que o Senhor reverta essa situação e transforme toda essa dor em alegria.
Nós sabemos que a morte faz parte da vida, mas nunca estamos preparados pra encara-la de frente. É só Deus mesmo pra nos consolar, confortar e nos colocar de pé em situações como essas.
Por favor, orem, orem e orem. Nunca deixem de orar e de buscar a Deus, pq nós nunca sabemos quando o dia ruim pode nos alcançar e só Ele é o nosso refúgio e a nossa fortaleza em tempos de angústia.
Uma boa noite e que Deus abençoe as nossas vidas.

domingo, 5 de junho de 2016

O lado triste de Vancouver

Hoje fez um dia lindíssimo por aqui!!! tava tão lindo que eu me recusei a ficar em casa e fui pra praia. Gente, a temperatura chegou a 29 graus, muito quente!!!
Essa época do ano me deixa completamente apaixonada por Vancouver. Eu esqueço os dias nublados, frios e chuvosos do outono-inverno e passo a acreditar que o ano todo vai ser assim rsrsrsr... É cada paisagem mais linda que a outra que eu não me canso de admirar a beleza natural desse lugar. As vezes eu nem acredito que sou cidadã daqui rsrsrs...
Mas infelizmente Vancouver tb tem um lado feio, lado esse que eu conheci pessoalmente ontem.
Todo primeiro sábado do mês eu sou responsável pelo Food Bank na minha igreja. O Food Bank não é um projeto ligado a nenhuma religião, mas a igreja da qual eu sou membro empresta o espaço todos os sábados pra ser um dos pontos de distribuição de comida pra famílias de baixa renda.
Nós servimos uma média de 70 famílias todos os sábados. O Food Bank leva uma van cheia de alimentos como pães, pastas, enlatados, frutas, verduras, leite, material de higiêne, fraldas etc. É um trabalho muito sério que atende todo tipo de gente que vc possa imaginar.
Eu e os outros voluntários chegamos as 9:00 pra arrumar as mesas, abrimos as portas as 10:00 e encerramos a distribuição as 11:30. Mas ontem foi diferente, nós tivemos mais famílias do que esperávamos, talvez umas 25 a mais, e tivemos que fechar as portas com 10 minutos de antecedência pq a comida tinha acabado. 
Depois que encerramos ainda chegaram algumas pessoas e eu dei pães, pq ainda tinha, e elas foram orientadas a ir a uma outra unidade do Food Bank durante a semana. Tava tudo certo até me aparecer uma mulher com um filho. Ela veio até mim e eu disse que tínhamos encerrado mas que ela podia pegar alguns pães se quisesse. Gente, ela olhou pra mim com um olhar de desespero e disse: Por favor, eu não tenho nada em casa e meu cartão não está passando.
Pensem numa pessoa que perdeu o chão!!! eu pedi licença e fui falar com o homem que traz a comida. Meus olhos estavam cheio de lágrimas, minha voz embargada, mas eu me controlei. Não sei como mas eu me segurei e passei a ele toda a situação. Ele com toda calma do mundo foi até ela e pediu que ela o seguisse até a central do Food Bank que ele daria a comida pra ela.
Depois que ela saiu eu cai no choro :(
Vcs conseguem imaginar que esse nível de pobreza exista aqui??? Vancouver é uma cidade nobre, rica, lindíssima, mas tem gente passando necessidade de comida!!!
Eu sei que existem muitos homeless por uso de álcool e droga, mas foi muito duro ver uma mãe com o filho desesperada por comida.
Graças a Deus e as pessoas que doam e voluntariam o Food Bank tem socorrido muita gente e tem ajudado pessoas que perderam o emprego, estudantes, famílias com baixa renda e etc. 
Mas eu fiquei pensando como é complicado morar em um lugar com o custo de vida tão alto que um salário mínimo não é o suficiente pra colocar o alimento na mesa e pagar as despesas. 
A cada dia que passa eu penso e repenso se vale a pena continuar vivendo aqui. Pq o Canadá é grande, existem outras províncias com o custo de vida mais baixo... okay, tem o frio, e é muito frio!!! E é por isso que eu ainda estou aqui, mas eu não sei se vou ficar por muito tempo se as coisas não mudarem.
Eu estou dividindo essa história com vcs pq eu realmente fiquei abalada e pra servir como alerta. 
Espero e oro pra que Deus nos abençoe e nos direcione nesse lugar e que nunca, nunca venha faltar o pão de cada dia nas nossas mesas.
Que Deus nos dê uma semana abençoada de vitórias em Sua presença.
Vou deixar algumas fotos pra vcs da praia que fui hoje.








domingo, 29 de maio de 2016

Gostinho de família por perto

Olá, meus amigos blogueiros! Espero que vcs tenham tido um final de semana tranquilo como o meu :) Não fiz nada além de descansar e curtir a família. E quando eu digo curtir a família não me refiro somente a minha filha e marido, agora eu me refiro tb a minha irmã e a família dela :) 
Está sendo muito bom tê-los por perto. Essa convivência tem me feito muito bem.
Mas confesso que dá um medinho deles irem embora. Hoje quando eu estava voltando pra casa minha filha perguntou se a minha irmã ia continuar morando aqui ou se ela ia voltar pro Brasil. Na hora me deu um frio na barriga mas eu falei a verdade, eu disse que não sabia.
Eles estão amando a vida aqui, mas ainda não tem nada completamente definido. Estão estudando as possibilidades, porém a volta pro Brasil em agosto está mantida.
Eu oro pra que Deus faça o melhor pra eles, mas eu, como humana, queria muito que eles ficassem aqui, afinal, ter um pedaço da família perto da gente é muito bom, né?
Minha mãe está chegando com o meu sobrinho no final de junho pra me visitar aqui pela primeira vez!!! Ao mesmo tempo que eu estou super feliz eu já fico preocupada com minha filha, pq antes mesmo de minha mãe chegar ela já está pedindo pra avó não ir embora rsrsrsr...
A gente faz as nossas escolhas pensando no melhor para os nosso filhos, mas nunca é o suficiente.
Uma das consequências da imigração na vida da minha filha é essa carência de família, sabe? ela sente muita falta dos avós, tios e primos.
Eu lembro que quando eu cheguei nos EUA eu conheci um rapaz que tinha tudo de causar inveja na vida de outros jovens da idade dele, pq ele morava numa casa legal, tinha um carro legal, falava quatro idiomas, enfim, tinha "tudo", mas, pasmem vcs, ele não era feliz. A grande frustração dele era nunca ter vivido perto dos parentes no Brasil.
Parece bobagem, mas quanto mais velha eu vou ficando, mas falta eu sinto da minha família, principalmente da minha mãe. 
Eu olho as notícias do Brasil e aquilo tudo que já não fazia parte da minha vida agora faz muito menos. Eu sinto pelas pessoas que eu amo que vivem lá, mas eu não penso em voltar.
Hoje eu levei minha filha pra andar de bicicleta pela rua e fiquei pensando no tamanho do privilégio de morar em um lugar que vc pode andar livremente sem medo. É muito bom!!! Mas ao mesmo tempo eu sinto pq ela não tem uma maior convivência com os primos que estão longe.
É, meus amigos, a gente não pode ter tudo nessa vida, a verdade é essa. Deixa eu curtir bastante da minha irmã enquanto ela está aqui, pq o amanhã a Deus pertence.
Pra encerrar, lembram da campanha de oração??? pois é, tô firme e forte. Tô fazendo igual a Jacó, só solto o anjo quando ele me abençoar rsrsrsrsrs... Quem quer vitória tem que ter estratégia de guerra e a estratégia do crente é joelho no chão, jejum e oração.
Uma semana abençoada pra todos nós.

domingo, 22 de maio de 2016

Vamos andar sobre as águas?

Tem momentos na nossa vida que nós temos que arriscar e dar um passo de fé. Eu sei que é difícil deixar a nossa zona de conforto e partir pro desconhecido, onde nós não sabemos onde estamos pisando mas se a gente não for, se a gente não tentar, a gente nunca vai saber como teria sido.
Eu sou o tipo de pessoa que não gosta muito de mudanças, só pra vcs terem ideia se eu for pra um restaurante e pedir um prato que seja muito bom, eu vou voltar lá 100 vezes e vou pedir o mesmo prato com medo de pedir diferente e me arrepender rsrsr... 
Mas eu entendo que é fora da nossa zona de conforto que estão as nossas grandes conquistas e as nossas grandes experiências.
A bíblia conta que os discípulos de Jesus estavam num barco em alto mar e o vento era forte fazendo com que as ondas chacoalhassem o barco. E Jesus, que tinha ficado em terra pra orar, foi encontrar com eles andando sobre as águas. E os discípulos quando avistaram um vulto andando sobre as águas se assustaram achando que se tratava de um fantasma, mas Jesus pediu que eles não temessem pq era Ele. Nessa hora Pedro, o impulsivo rsrsr, disse: Se é o Senhor mesmo me manda ter contigo sobre as águas.
E Jesus disse: Vem!
E Pedro saiu do barco e foi andando sobre as águas em direção a Jesus. Mas sentindo o vento muito forte ele ficou com medo e começou a afundar e clamou: Senhor, me salva!
E Jesus deu a mão a ele e disse: Homem de pouca fé por que duvidaste?
Analisando esse texto a gente percebe que Pedro deu um passo de fé e saiu do barco enquanto todos os outros preferiram ficar no barco. Ok, o barco estava batendo por causa do vento, mas era mais seguro ficar dentro do barco, onde eles já conheciam, do que sair do barco e tentar o impossível.
Mas peraí, se eles saíssem do barco eles não estariam sozinhos pq o mestre estava com eles.
A maioria de nós quer tomar uma decisão com um super planejamento pra que nada dê errado, só que esquece que tem muita coisa que pode fugir do controle e no final de tudo a gente tem mesmo é que confiar em Deus e seguir em frente.
Voltando a história, Pedro dá o  passo de fé e anda sobre as águas!!! mas o vento estava forte demais e ele tirou os olhos do Mestre e fixou no poder do vento e aí começou a afundar.
Sabe, gente, qualquer decisão que a gente tome vai vir acompanhada de consequências e não importa se a gente escolha a direita ou a esquerda obstáculos sempre vão aparecer pra nos fazer desistir, as vezes mais do que a gente esperava, as vezes menos, mas eles vão surgir pra testar a nossa fé e determinação.
Por várias vezes em minha vida eu tive vontade de desistir de coisas que eu estava fazendo. Vcs não tem ideia das batalhas que eu já enfrentei que tinham como objetivo me fazer jogar tudo pra cima. Mas eu sempre optei por continuar na minha caminhada pq eu lembro que as minhas decisões não são guiadas por vista, pelo que eu vejo, mas por fé. Ainda que pareça impossível, ainda que pareça inalcançável, os meus olhos sempre estarão firmes no meu Deus esperando a resposta do alto.
A imigração é um passo de fé pra maioria das pessoas. A mudança de país vem acompanhada de muitas incertezas e pode gerar medo e ansiedade, pq é como pisar no desconhecido. Mas Deus é contigo!
Quando eu e meu marido chegamos no Canadá em 2011 éramos eu, ele, nossa filha e algumas malas. Não conhecíamos a cidade, pq nunca tínhamos estado aqui, não tínhamos amigos, oferta de trabalho, casa, nada, absolutamente nada!!! Mas eu tinha certeza de uma coisa: Deus estava com a gente!
Talvez o seu passo de fé não seja mudar de país, mas seja o começo de um novo trabalho, a abertura de uma empresa, a mudança de área, sei lá! não importa, seja qual for o tamanho do desafio Deus é maior e Ele está com vc. Não olhe para as respostas negativas e nem para as portas fechadas, o meu Deus é o Deus que abre a porta certa na hora certa e não há nada que fuja do Seu controle.
E ai, vamos andar sobre as águas??? :)
Uma semana cheia de bênçãos pra gente.