"Agrada-te do Senhor, e Ele satisfará os desejos do teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais Ele fará." Sl37: 4-5















domingo, 24 de julho de 2016

Tem valido a pena!

Oi gente, espero que vcs tenham curtido o final de semana tanto quanto eu :) Aqui em Vancouver os dias têm sido lindos e de muito sol!!! Eu fico até envergonhada de ficar em casa e não aproveitar pq eu sei que em poucos meses o inverno vai chegar e as coisas vão ficar bem diferentes rsrsr... então eu tenho aproveitado muuuuito!!! 
Eu já tenho quase 5 anos de Canadá e por mais que os anos passem eu não me canso de admirar as belezas que esse lugar oferece. E eu não estou exagerando!!!
Eu sei que o Brasil tb tem lugares bonitos... eu mesmo conheci paraísos como Morro de São Paulo, Porto Seguro, Guarajuba, Gramado, enfim... mas aqui a beleza não está restrita a alguns lugares, está em todo lugar pq existe um respeito muito grande da cidade em relação a natureza. Tudo é muito conservado e bem cuidado.
Hoje mesmo, depois da igreja, fui com alguns amigos pra um parque público e fiquei pensando no privilégio que eu e as pessoas que vivem aqui têm de poder usufruir com seus filhos de lugares abertos, bem conservados e seguros. Não há moradores de rua dormindo debaixo dos brinquedos, perigo de assalto, cheiro de lixo ou sujeira no chão, enfim, um lugar quase perfeito, uma vida de sonhos que todo mundo deveria ter, mas infelizmente é pra poucos.
Pra quem não sabe, os parques de todas as escolas públicas são abertos e podem ser utilizados pela comunidade. Parece estranho quando a gente chega do Brasil e vê, pq nós vivemos a realidade da insegurança e violência, então, na nossa cabeça traumatizada não dá pra entender como uma escola pode ter sua área aberta e ser segura, mas pasmem vcs que é assim aqui e funciona. Eu até hoje não me acostumei mas sou testemunha que aqui dá certo, pq eu vou a muitos desses parques com minha filha.
Minha irmã, que está aqui desde fevereiro, as vezes reclama do processo de imigração, do custo das escolas para os estudantes internacionais e de alguns benefícios que o residente tem e que ela não tem. Mas eu sempre explico que vir para o Canadá pra viver é um investimento de vida. Sim, não é barato, é um grande sacrifício emocional e financeiro, mas a longo prazo vale a pena se vc valoriza o que o país tem pra oferecer.
No meu caso a segurança e liberdade são prioridade e eu não me arrependo de todo o esforço que eu fiz e ainda faço pra estar aqui.
Mas, enfim, na verdade é tudo uma questão de escolha e eu escolhi recomeçar a minha vida no Canadá. A minha escolha pode não ser a escolha de outras pessoas, mas pra mim e minha família até agora foi uma decisão acertada. Tenho certeza que foi um direcionamento de Deus para as nossas vidas. E eu garanto a vcs que quando Deus está no barco, por mais que a tempestade balance o barco ele não afunda :)
Uma semana abençoada pra todos nós.





domingo, 17 de julho de 2016

Eu confio!

Oi gente, espero que vcs estejam bem :) Eu tive uma semana super corrida, mas consegui descansar e aproveitar o final de semana. Eu tinha e ainda tenho algumas coisas pra fazer relacionadas a trabalho, mas eu precisava recarregar as minhas energias e deixei tudo de lado.
Hoje eu acordei com uma vontade de ficar na cama de preguiça, mas uma voz no meu coração me disse assim: Renata, não esqueça "buscai primeiro o reino do céu e a sua justiça e as demais coisas vos serão acrescentadas". Se vc tem tempo pra tudo tem que ter tempo para as coisas de Deus.
Okay Espírito Santo, já estou levantando rsrsrs... E eu fui `a igreja, graças a Deus que eu fui, pq a palavra foi incrível!!! Foi tão forte que eu desejei que todo mundo que eu conheço tivesse lá pra ouvir.
Da mesma forma que nós precisamos comer saudável pra manter o nosso corpo em pleno funcionamento, nós tb precisamos nos alimentar espiritualmente pra evitar que os problemas, dificuldades, perdas, frustrações e qualquer outra coisa que nos abale domine as nossas vidas.
Em um determinado momento da ministração eu ouvi uma mulher relatando que esteve a beira da morte por meses em um hospital junto com o seu marido depois de um grave acidente de carro. Ela recebeu alta em uma cadeira de rodas mas seu marido nunca mais se recuperou. Ela disse que no começo recebia muitas visitas de amigos e familiares, mas com o tempo as pessoas foram sumindo, pq ela morava longe, na ilha de Nanaimo, aqui em BC. A solidão, a ausência do marido e as limitações físicas fizeram com que ele desejasse a morte e ela tentou o suicídio por umas quatro vezes sem sucesso. Mas na última ela se jogou com a cadeira de rodas numa ladeira mas nada aconteceu. Ao abrir os olhos ela se viu viva e caída no chão sozinha e foi quando ela clamou desesperadamente a Deus!!! ao Deus que ela tinha ouvido falar, mas que não conhecia. Ela gritou com toda a sua alma que se Deus a colocasse de pé ela O serviria pro resto da vida. 
Gente, imagine o desespero dessa pessoa! imagine a dor.... Mas ainda que ela não visse, ainda que ela não conhecesse, ela não estava sozinha pq Deus estava ali com ela e Ele ouviu aquele clamor. Ele fez com que ela voltasse a andar ;)
Eu bem sei que existem momentos em nossa vida tão difíceis que nós desejamos fechar os olhos e não acordar mais, ou momentos que a luta é tão grande que abala a nossa fé, o nosso emocional, nos deixa sem ânimo e sem esperança. Mas em todos esses momentos existe uma porta de emergência, existe uma saída que se chama Jesus. 
Quando as coisas estão muito difíceis eu entro no lugar secreto, no Santo dos Santos, em me refugio no Senhor e eu sei que debaixo das Tuas asas não há impossível. Ele é o meu conforto, o meu consolo e o meu milagre. Ele me dá sabedoria, direcionamento e me faz andar sobre as águas.
No final do culto o louvor cantou uma das músicas atuais que mais fala ao meu coração. A letra fala de uma pessoa que tentou realizar os sonhos dela sozinha, sem a ajuda de Deus, até cansar e resolver entregar nas mãos do Senhor por saber que Ele sabe de tudo e a confiança dela está nEle.
Senhor, eu confio em Ti. Meu caminhos entrego em Suas mãos.



Letting go of every single dream
I lay each one down at Your feet
Every moment of my wandering
Never changes what You see
I’ve tried to win this war I confess
My hands are weary I need Your rest
Mighty Warrior, King of the fight
No matter what I face, You’re by my side
When You don’t move the mountains I’m needing You to move
When You don’t part the waters I wish I could walk through
When You don’t give the answers as I cry out to You
I will trust, I will trust, I will trust in You!
Truth is, You know what tomorrow brings
There’s not a day ahead You have not seen
So, in all things be my life and breath
I want what You want Lord and nothing less
When You don’t move the mountains I’m needing You to move
When You don’t part the waters I wish I could walk through
When You don’t give the answers as I cry out to You
I will trust, I will trust, I will trust in You!
You are my strength and comfort
You are my steady hand
You are my firm foundation; the rock on which I stand
Your ways are always higher
Your plans are always good
There’s not a place where I’ll go, You’ve not already stood
When You don’t move the mountains I’m needing You to move
When You don’t part the waters I wish I could walk through
When You don’t give the answers as I cry out to You
I will trust, I will trust, I will trust in You!
I will trust in You!
I will trust in You!
I will trust in You!


domingo, 10 de julho de 2016

E nasce um novo projeto

Oi gente, espero que vcs estejam bem. Eu sei que não conheço a maioria de vcs, mas quando eu penso em escrever um post aqui eu tento imaginar como eu posso abençoar a sua vida de alguma forma. 
Vcs sabem que eu vim pro Canadá há mais de quatro anos, estudei, trabalhei, me dediquei ao voluntariado, fiz amigos, comecei um trabalho na igreja, enfim, tenho construído minha vida aqui do zero como a maioria dos imigrantes. E hoje eu quero dividir com vcs mais uma fase desse processo de adaptação.
Há alguns meses eu decidi que começaria a fazer alguma coisa pra mim mesma, até mesmo pra poder administrar meus horários e poder escolher as pessoas que trabalhariam comigo. 
Eu estava orando pra que Deus me desse um direcionamento, mas eu não sabia bem o que fazer e como fazer. Até que o Senhor me enviou um casal abençoado pra trabalhar comigo na igreja, nos estudos bíblicos que ministro nas sextas. Conversa vai e conversa vem chegamos a conclusão que deveríamos abrir um negócio e abrimos :) Meio que no impulso. Mas a gente sabia que não daria pra começar a trabalhar de fato até que terminássemos um treinamento específico. O meu sócio, então, começou a se preparar e está trabalhando duro pra aprender tudo que a gente precisa pra continuar com esse projeto. 
Mas eu estava parada e precisava fazer alguma coisa. Vcs sabem que o custo de vida aqui é alto e as contas "brotam do chão"!!! Foi quando eu conheci um outro brasileiro e rolou uma empatia. Ele tinha a ideia de trabalhar com intercâmbio de uma forma diferente e em uma conversa, tb no impulso :) decidimos começar uma agência. Mas eu não queria me envolver na parte de venda e preços, pq eu não sou o tipo de pessoa que olha alguém com um sonho e coloca um preço. Se depender de mim eu vou ajudar de graça e o negócio vai a falência antes de começar rsrsrsrs....
Como esse meu amigo já era um empresário eu pensei que ele faria essa parte chata e eu ficaria só na parte boa, a de ajudar pessoas a realizar o sonho delas de morar fora do Brasil. Plano perfeito, né??? rsrsrsrs... Pelo menos eu achei :) Mas o meu amigo não podia se dedicar 100% a esse projeto agora, pq tinham outras coisas acontecendo na vida dele e ele resolveu seguir outro caminho.
Nesse tempo surgiu uma proposta de trabalho na minha área e eu comecei a trabalhar... Eu fui pra entrevista só por ir mesmo, não achei que fosse dar em nada. Mas Deus tinha outros planos. O dono da empresa perguntou se eu tinha vindo sozinha pra cá e eu disse que não, que vim com meu marido e filha. Ele perguntou onde minha filha estudava e eu respondi que era na escola judaica de Richmond. Nessa hora os olhos dele brilharam e ele me disse que era um dos fundadores da escola e me perguntou se ele poderia ligar pro diretor pra pedir referências minhas e eu disse que sim, sem problema. No mesmo dia ele ligou e deve ter ouvido alguma coisa boa pq alguns dias depois me chamou pra segunda entrevista... Gente, tudo aqui é referência, indicação!!! Ele já começou a me tratar como funcionária da empresa. Me chamou pra conhecer a empresa e os funcionários e depois me fez uma proposta. Eu fiquei balançada mas recusei, o valor não dava pra cobrir o que eu precisava. Vcs acreditam que ele insistiu e me mandou uma contra-proposta??? pois ele me ofereceu outra que se adequava ao que eu precisava agora e eu aceitei. Eu realmente vi Deus agindo.  Mas o projeto da agência, algo meu, estava vivo e eu resolvi  continuar com o projeto. Pesquisei muito sobre o assunto, conversei com amigos da área, com consultores de imigração e entrei em contato com escolas, colleges e universidades.... Conheci muita gente bacana, brasileiros dispostos a ajudar, mas tb vi o desprezo de quem não está nem aí pra quem está começando. Mas como eu acredito em um Deus que está acima de todas as coisas e é maior do que qualquer porta fechada eu corri atrás, enxerguei acima dos obstáculos e nasceu a GoNorth Studies Abroad :)
É a minha segunda empresa aqui, mas a primeira em pleno funcionamento. Sim, é uma empresa, tem custos, eu preciso ter lucro, mas o meu maior objetivo não é esse. Eu quero ser usada, através do que eu faço, como um canal de bênção. Que em tudo seja o meu Deus louvado e glorificado.
Visitem o site e conheçam um pouco do meu novo projeto :) 
gonorthsa.com
Que Deus abençoe as nossas vidas, o meu novo projeto e o de vcs tb, seja qual for.



domingo, 3 de julho de 2016

As consequências de nossas escolhas

Olá, amigos blogueiros, como vcs já devem imaginar a minha semana foi cheia de passeios turísticos por Vancouver. Minha mãe está aqui e nós temos rodado bastante. Mas, infelizmente, "alegria de pobre dura pouco" e amanhã a noite ela já volta pro Brasil. Sim, foi uma viagem curta!!! mas graças a Deus que ela veio.
A parte dura da despedida já começou hoje pela manhã quando a minha filha perguntou se a avó ia mesmo embora amanhã e eu disse que sim... foi o fim do mundo pra ela!!! Ela chorou copiosamente!!! foi um choro sentido, de dor, de saudade. Foi difícil pra mim vê-la sofrendo tanto e não poder fazer nada. Enquanto ela dizia que sentia muita saudade da família do Brasil, que ela não entendia pq não podia ter todos juntos, eu, com lágrimas nos olhos, a abraçava bem forte como se ela pudesse sentir todo o meu amor através dos meus braços ao redor dela. Foi um momento difícil pra mim, um daqueles que eu me perguntei se eu não deveria ter ficado no Brasil perto da minha família.
Eu não me arrependo de ter imigrado, mas eu só tenho uma filha e priva-la do convívio familiar é um preço alto que ela está pagando pela minha escolha. 
É incrível como cada passo que a gente dá na vida tem seu preço!!! :( 
Eu estou com dois jovens lá em casa e as vezes eu tento explicar isso pra eles, que as nossas escolhas vão influenciar as nossas vidas de uma maneira positiva ou negativa e que, portanto, a gente tem que saber o que está fazendo. É claro que eles não ouvem!!! eles estão na fase de acreditar que sabem de tudo e que tudo vai dar sempre certo. Bom, minha vinda pro Canadá foi uma decisão acertada, mas ainda sim trouxe e ainda traz desafios que só Deus pra não me fazer desistir.
Gente, eu já tenho 15 anos fora do Brasil!!! desses 15 eu passei 2 anos e meio no Brasil mas sabendo que não ficaria lá indefinitivamente pq o Canadá era um projeto de Deus pra minha vida. 15 anos não são 15 dias, é uma vida!!! E se vcs me perguntassem o que eu faria diferente eu não saberia responder. Já pensei e repensei sobre isso e cheguei a conclusão que ou eu imigraria novamente e faria tudo de novo ou não imigraria e teria uma vida completamente diferente no Brasil, vida essa que eu não tenho ideia de como seria.
Minha mãe vive no Brasil e não pensa em mudar pra cá, mas eu acho que hoje ela entende um pouco da escolha que eu fiz quando resolvi sair do Brasil. Ela está encantada com a segurança e a beleza de Vancouver. Andar livremente sem medo é uma sensação muito boa que, infelizmente, não faz parte da realidade da maioria dos brasileiros.
No mundo perfeito ela e toda a minha família estariam aqui comigo, mas o mundo não é perfeito.
Que Deus abençoe a nossa semana. Uma boa noite pra vcs.

domingo, 26 de junho de 2016

Minha mãe em Vancouver

Oi gente, estou experimentando as maravilhas de ter minha mãe por perto aqui no Canadá!!! :) Vcs podem imaginar o quanto eu estou feliz, né?! Ela chegou ontem com o meu sobrinho, filho da minha irmã mais nova, pra ficar aqui por quase duas semanas... Okay, eu sei que é pouco tempo, mas é melhor do que nada :) 
Vou dar uma de turista pelos próximos dias pra apresentar a ela as belezas de Vancouver e eu espero que ela goste pra voltar mais vezes... mas não tem como não gostar daqui, né?!! Quem conhece Vancouver conhece um dos lugares mais lindos do mundo, com toda a certeza!!!
Ela chegou ontem `as 11:00 da manhã, almoçou na minha casa (fiz carneiro, purê de mandioca, farofa, arroz e salada). A comida estava boa, mas minha mãe estranhou os pratos, copos e talheres descartáveis kkkkkkk... Ela me perguntou se era cultura daqui comer com descartáveis ou se era preguiça de lavar os pratos mesmo rsrsrsr...  Eu respondi que era um pouco dos dois rsrsrsr.
Final da tarde fomos pra English Bay. O dia estava lindo e a paisagem estava fascinante!!! Ela achou tudo muito bonito e curtiu apesar do cansaço da viagem.
Hoje não saímos pq foi o aniversário de um aninho da filhinha de minha irmã, a que está morando aqui, e rolou uma festinha... Minha mãe estranhou muuuuuuito!!!! rsrsrsrsrs... A festinha foi bem canadense, daquelas que todo mundo levou as cadeiras de camping, teve churrasco de hamburger e hot dog e minha mãe ficou impressionada. Completamente diferente das festas que ela está acostumada com fartura de comida, salgadinhos fritos na hora e mega decorações rsrsrsrs... Mas para a nossa realidade daqui estava tudo lindo e maravilhoso, simples mas bem bacana... e teve brigadeiro!!! rsrsrsrs...
A festinha foi uma ótima oportunidade pra ela conhecer alguns dos meus amigos aqui e ouvir histórias de quem escolheu o Canadá como casa. 
Eu não vou me prolongar muito nesse post pq estou muito cansada e amanhã vamos continuar com os passeios. Mas eu gostaria de deixare registrado aqui que na última sexta foi o meu último dia da campanha de oração de sete semanas e eu já tenho visto o agir de Deus.
Muita gente espera o compromisso de Deus com eles/elas, mas poucas pessoas querem ter compromisso com Deus. Antes de pedir alguma coisa a Deus olhe como está a sua vida de intimidade com Ele.
Desejo de coração que Deus abençoe a sua semana, renove suas forças e te dê a vitória.
Uma boa noite!

Uma foto do aniversário pra vcs:



domingo, 19 de junho de 2016

Dicas de uma imigrante

Acabei de chegar de um aniversário de um coleguinha da minha filha. Festinha bem canadense, mas super agradável. 
Enquanto as crianças brincavam na piscina eu conheci uma família que acabou de chegar de Israel e me lembrou um pouco dos anseios e dúvidas da chegada.
Eu estou aqui há 4 anos e ainda estou buscando o meu espaço. Claro que já fiz muita coisa e tenho aproveitado bem todas as oportunidades que Deus tem me dado, mas eu sei que ainda tenho um caminho a percorrer pra chegar onde quero.
Nos EUA, onde eu vivi por 8 anos, as coisas aconteceram mais rapidamente do que tem acontecido aqui e, por isso, as vezes eu tenho a sensação de que não estou indo na direção correta, mas não é verdade. Eu sei que a vida é um processo de aprendizado e a cada obstáculo que a gente vai vencendo ou não a gente aprende alguma coisa.
Eu olho pra minha vida nesses 4 anos de Canadá e acredito que estou mais segura de mim. Talvez se tivesse a chance de fazer diferente eu mudaria algumas coisas, mas no geral eu acho que estou indo bem.
Vou fazer uma lista aqui do que eu penso:
1- Carreira profissional - Eu investi na minha área de comunicação e design e aqui tem muitas vagas, mas o salário não é bom. O custo de vida aqui é muito alto, então, é muito complicado viver com um salário baixo se vc tem filhos.
Eu tenho visto muita gente chegando e fazendo college de business... olha, se vc não for muito fera nessa área eu acho a maior furada!!! Áreas mais específicas como culinária e spa tem mais chance de emprego e de sponsorship. 
2- Filha - Optei por uma escola particular e não me arrependo, mas é um custo a mais e o dinheiro faz falta. 
Tenho visto muitos pais reclamando das dificuldades que os filhos estão tendo pra aprender aqui. Gente, eu bem sei o que é isso!!! Muitas crianças não conseguem processar bem o inglês depois de terem o português como primeira lingua e isso pode causar algumas frustrações. Mas isso passa. Na verdade os pais sofrem mais que os filhos, pq a gente acaba se culpando. Keep calm que isso passa!
3- Amizades - Eu fiz bons amigos aqui, não muitos, mas bons amigos. Não tenho muito jeito com gente e nem sou a miss simpatia :) Sou mais reservada que a maioria das pessoas e não dou risada de piada sem graça, mas sou aquela amiga de todas as horas. Não faço questão de estar rodeada de pessoas, mas gosto de saber que as poucas que tenho comigo eu posso contar.
Não tente viver como imigrante sozinho. A vida aqui é difícil e tem vezes que é bom ter alguém pra desabafar.
4- Imigração - Eu vim como residente e foi uma escolha 100% acertada. Mas se eu não pudesse vir como PR eu viria como estudante, faria um college de 2 anos numa área em demanda - de jeito nenhum business - procuraria um internship nessa área, trabalharia até de graça se tivesse a chance de conseguir o LMO e usaria os 3 anos de work permit pra entrar no Express Entry, nem que fosse em Saskatchewan. Foco e objetivo é muito importante.
5- Deixei o mais importante pro final: fé em Deus. O meu Deus é Aquele que abre a porta certa na hora certa. Andar com o Senhor é saber que Ele pode quando vc não pode. 
Uma semana abençoada pra todos nós.
Boa noite

domingo, 12 de junho de 2016

Aqui é o meu lugar agora

Oi gente, primeiro eu gostaria de agradecer a todos que oraram pelos jovens e famílias que eu citei na semana passada. Infelizmente o Filipe teve morte cerebral, mas a sua morte deu vida a sete pessoas, já que 7 dos seus órgãos foram doados. Por favor, continuem orando pela família dele que está inconsolável.
Quanto ao filho da Eyshila eu não tenho notícias. Vi alguns videos que pedem que as pessoas continuem orando e jejuando por um milagre. Eu acredito em milagres, mas se ele teve a morte cerebral comprovada eu penso que nós deveríamos orar pela família, pra que o Senhor os fortaleça e console. Claro que ninguém quer perder um ente querido, muito menos um filho, mas Deus é que sabe de todas as coisas e eu fico com o versículo de Jó que diz assim: Deus deu, Deus tomou, bendito seja o nome do Senhor. Jó 1:21
Mas eu não vim aqui pra falar de coisas tristes. Há algumas postagens atrás eu comentei com vcs que pensava em outras províncias pelo custo de vida alto de Vancouver e alguém leu e comentou com o meu marido, que não lê o blog, e ele veio me perguntar: Que história é essa de mudar daqui???
Na hora eu pensei: alguém leu o blog e falou com ele rsrsrsrsr...
Eu não comento aqui em casa tudo o que eu escrevo. O blog é uma terapia, um desabafo e uma maneira de colocar as minhas ideias em ordem. Eu converso com o meu marido, minha família e meus amigos sobre tudo, mas é que as vezes eu escrevo coisas aqui no blog que passam na minha cabeça sem eu ainda ter verbalizado com as pessoas ao meu redor. 
Quando eu escolhi Vancouver eu estava orando por um direcionamento de Deus. Eu cheguei a cogitar seriamente Toronto e pensei muito em Calgary, mas eu acabei vindo pra cá pq eu acredito que foi Deus agindo na minha vida. Confesso que eu queria que as coisas já estivessem mais equilibradas pq no mesmo tempo que eu tenho aqui se eu tivesse nos EUA eu já estaria em uma outra situação e por isso eu me pergunto se não seria mais fácil ir pra uma outra província. Mas, ao mesmo tempo, eu entendo que Deus tem trabalhado em mim e através de mim onde eu estou agora. 
Eu não sei o dia de amanhã, se vou ou não mudar de país ou de cidade, mas hoje a minha vida é aqui em Richmond. E o maridão não quer nem ouvir falar de mudar rsrsrsrs... pra um lugar mais frio então, nem pensar!!!! kkkkk
Desde que eu saí do meu emprego no final de março eu tenho me dedicado a alguns projetos. Tenho trabalhado na ideia de duas pequenas empresas, tenho acompanhado minha filha mais de perto, tenho feito entrevistas pra empregos part-time e estou animadíssima pra fazer o teste da polícia federal daqui. 
Essa história da immigration border é antiga. Eu sempre tive vontade mas nunca insisti na ideia por causa do teste físico... vcs já imaginam pq, né??? rsrsrsrs... eu e teste físico não combina muito. Mas agora eu tenho duas amigas malucas como eu animadíssimas pra treinar junto comigo e eu acho que vai rolar rsrsrsrs... Se não der certo pelo menos eu perco peso kkkkkk... 
Bom, seja o que Deus quiser. Aqui ou em qualquer lugar a minha vida está e sempre estará nas mãos de Deus. Tenho certeza que Ele vai abrir a porta certa na hora certa e grandes coisas o Senhor ainda tem pra minha vida e pra sua. É crer e seguir em frente.
Que Deus abençoe a nossa semana e nos livre de todo o mal.
Boa noite.